Cortege explica

O Cortege Explica é uma ferramenta que criamos para que você saiba o que significa um termo específico. Durante sua navegação, o Cortege Explica está integrado a todas as páginas, bastando você clicar no termo/expressão que desejar para que uma rápida explicação apareça instantaneamente na sua frente.

Exemplo: Clique na palavra abaixo:
Tanatopraxia

Abaixo, você pode conferir o glossário com todos os termos que estão integrados ao site:

Agência Funerária

É a empresa autorizada que trabalha exclusivamente com a venda de produtos e serviços relativos ao falecimento de uma pessoa, bem como o transporte do corpo.

Agente Funerário

É o profissional responsável por atuar na remoção e na preparação do corpo de uma pessoa falecida para o funeral. Este profissional está envolvido em todas as etapas de prestação de serviço pela Agência Funerária.

Assistência Funerária

É a cobertura individual ou familiar, normalmente inserida em seguros de vida, que garante o pagamento dos custos funerários até certo limite contratado. Via de regra, quem escolhe a Agência que prestará o serviço é a seguradora.

Auxílio Funerário

É a cobertura individual ou familiar que garante o reembolso dos custos funerários até certo limite contratado. Via de regra, a pessoa escolhe a Agência Funerária e posteriormente solicita o reembolso a partir das notas fiscais.

Certidão de Óbito

É o documento emitido por um Cartório de Registro Civil que registra e oficializa o falecimento de uma pessoa perante a sociedade. É necessário para que a família dê entrada em direitos após o falecimento da pessoa querida.

Cinzas

São os finos resíduos que resultam do processo de cremação de um corpo, restando somente partículas inorgânicas resistentes às altas temperaturas. São entregues aos familiares da pessoa querida após encerrada a cremação.

Cremação

É uma técnica realizada por profissionais, sob condições controladas, que consiste na exposição do corpo de uma pessoa falecida a altas temperaturas, reduzindo-o a cinzas.

Cremação de Ossos

É uma técnica realizada por profissionais que reduz a cinza os restos mortais (ossada) do corpo de uma pessoa anteriormente sepultada. Normalmente é solicitada ao expirar o prazo de ocupação em um jazigo.

Crematório

É o local onde é realizado o processo de cremação, utilizando-se de tecnologias apropriadas e profissionais autorizados ao procedimento.

Declaração de Óbito

É o documento a ser preenchido e emitido por um profissional médico, atestando o falecimento de uma pessoa e sua causa. É o primeiro documento a ser obtido pelos familiares, antes de qualquer outro.

Embalsamento

É uma técnica de preservação que impede a deterioração do corpo de uma pessoa falecida. É motivado por questões de higiene, tradições religiosas ou simplesmente para apresentação do corpo de forma mais prolongada no velório.

Espólio

É o nome dado ao conjunto de bens, direitos e obrigações de uma pessoa que faleceu e que irão compor o processo de abertura de inventário.

Exumação

É o processo de retirada dos restos mortais da pessoa querida de dentro do jazigo onde foi sepultada, acondicionando-os em uma urna específica e abrindo espaço para reutilização do jazigo.

Formolização

É a técnica realizada por profissionais que preserva o corpo em bom estado por dias, dando-lhe aparência agradável e minimizando os efeitos de enfermidades que possam ficar guardados negativamente na memória da família.

Funeral

É uma cerimônia (religiosa ou não) com o objetivo de se despedir ou prestar as últimas homenagens a um ente querido logo após seu falecimento. O funeral é anterior ao processo de sepultamento ou cremação.

Higienização do Corpo

É o processo de limpeza superficial e retirada de impurezas do corpo para o velório, realizado através de banhos que utilizam produtos desenvolvidos especificamente para essa finalidade.

IML (Instituto Médico Legal)

Órgão público estadual responsável por necropsias e laudos de falecimento para fins de registro e apuração pela Polícia Científica (órgão subordinado à Polícia) em falecimentos por causas violentas ou acidentais.

Inventário

Registro de bens, direitos e obrigações de uma pessoa no contexto de seu falecimento e que dará origem ao processo de abertura de inventário para que possa ser feita a partilha de bens (se houver).

Jazigo

É o local onde é sepultado ou enterrado o corpo da pessoa que faleceu, contido em uma urna funerária (caixão). Também é conhecido como sepultura e normalmente localiza-se em um cemitério.

Necromaquiagem

É uma técnica realizada por profissionais com objetivo de reparação das feições de uma pessoa falecida, devolvendo-lhe aparência e tons naturais e limitando-se a partes visíveis do corpo como mãos, face, unhas e cabelos.

Necropsia

É o exame científico realizado em corpos de pessoas falecidas com objetivo de determinar a causa da morte (causa mortis). Pode ser clínica, para determinar patologias, ou forense, para determinar mortes repentinas ou suspeitas.

Necrotério

É o local físico onde são mantidos os corpos de pessoas falecidas à espera de autópsia, necropsia ou simples identificação.

Ornamentos

São adornos ou enfeites decorativos como flores, véus e artigos religiosos (se assim for solicitado) na urna funerária ou nos entornos da mesma.

Ossário

É o depósito ou recipiente onde se guardam os restos mortais (ossos) de pessoas falecidas que foram sepultadas. Por vezes, também é chamado de Ossuário.

Paramentos

São os materiais de suporte para objetos de adorno ou enfeite usados nos funerais/velórios, podendo ser religiosos ou não. São exemplos: castiçais para velas e suporte para urna, livros, arranjos e resplendores.

Remoção

É o processo de retirada do corpo de um local sendo levado a outro local para sua preparação ou velório. A remoção geralmente é realizada entre locais do mesmo município e o translado entre municípios, estados ou países.

Sepultamento

É o ato de colocar a urna (caixão) com o corpo da pessoa querida dentro de um jazigo, normalmente localizado em um cemitério. É também chamado popularmente de enterro.

SVO (Serviço de Verificação de Óbitos)

Órgão público responsável por necropsias e laudos de falecimento para fins de registro e esclarecimento de casos de falecimento por causa natural.

Tanatopraxia

É a prática de conservação do corpo através de técnicas de injeção de líquidos específicos. Sua finalidade é manter a aparência natural do corpo após o falecimento (semelhante à aparência em vida), especialmente para o velório.

Translado

É o transporte do corpo de uma pessoa falecida de um local ao outro, podendo ser terrestre ou aéreo. Também é conhecido como traslado.

Urnas

A urna funerária ou caixão é uma caixa normalmente resistente e impermeável onde é inserido o corpo de uma pessoa falecida. Possui objetivo principal de transporte na cremação e de armazenamento do corpo no sepultamento. Também há a urna para cinzas, recipiente em que são depositadas as cinzas da pessoa querida após a cremação.

Velório

É a cerimônia, religiosa ou não, em que o corpo da pessoa querida (ou algo que o simbolize) é exposto para que familiares, amigos e conhecidos prestem sua última homenagem antes de ser encaminhado ao sepultamento ou cremação.